Alimentos derivados do leite, como queijos, manteiga e iogurtes — além da própria bebida — fazem parte da rotina alimentar de milhões de brasileiros. Não tão raro, esse tipo de alimento compõe o cardápio de café da manhã de muita gente, embora um número expressivo de pessoas apresentem intolerância à lactose.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Datafolha, mais de 50 milhões de brasileiros adultos já apresentaram algum sintoma relacionado a má digestão da lactose. Diante disso, é natural que muitos nem sequer saibam que possuem alguma restrição ao consumo desse tipo de alimento. Por outro lado, muitos mitos e inverdades podem acabar surgindo.

Pensando nisso, reunimos neste post uma série de temas relacionados ao assunto que muita gente ainda tem dúvida. Se você é um deles, continue sua leitura e desvende agora mesmo os três mitos sobre a intolerância à lactose. Boa leitura!

1. Alergia ao leite e intolerância à lactose são a mesma coisa!

Embora essa afirmação esteja atrelada ao fato de que pessoas que apresentam essas condições devem, prioritariamente, restringir o consumo de leite e/ou derivados, não podemos utilizar os dois termos como sinônimos.

A lactose é o açúcar presente no leite e a intolerância ao consumo dessa substância representa a dificuldade que alguns organismos possuem na sua digestão. Assim, os principais sintomas são compostos basicamente por desconfortos abdominais, como gases, diarreia, dor abdominal, náuseas e vômito.

Por outro lado, os alérgicos ao leite apresentam uma reação causada pelas proteínas presentes na bebida (APLV – alergia a proteína do leite de vaca), uma vez que elas acabam ativando o seu sistema imunológico. A depender do tipo de alergia, os sintomas podem ser gastrointestinais (vômito, diarreia, sangue nas fezes), reações alérgicas tardias e urticária (empolamento), inchaço (angioedema de pálpebras, lábios e orelhas) e anafilaxia na APLV imediata.

2. Qualquer derivado do leite é prejudicial para quem tem intolerância a lactose.

Um grande medo para quem possui dificuldade na digestão do açúcar presente no leite é encontrar alimentos que não prejudiquem a sua saúde. Por isso, é natural que essas pessoas tenham cuidado redobrado na hora de fazer as suas compras, especialmente na verificação das embalagens.

Contudo, o que pouca gente sabe é que existem laticínios que não contêm lactose e, portanto, não provocam reações indesejadas. Nessa lista, existem alimentos que são processados com a adição da lactase — enzima que quebra as moléculas da lactose, facilitando, portanto, a digestão destes alimentos.

Ainda, há casos em que alguns produtos são fabricados com baixas quantidades de lactose, o que torna o alimento inofensivo. São eles: queijos amarelos como parmesão, mussarela, prato,  provolone, camembert.

3. Intolerância à lactose não traz riscos à saúde

Muito embora a intolerância à lactose seja uma condição razoavelmente simples de ser tratada, o problema pode ser mais grave do que muita gente imagina. A ingestão de lactose em grandes quantidades pode gerar um quadro grave de diarreia, vômito, náuseas e gases, o que pode trazer muito desconforto e até levar à desidratação, com necessidade de hospitalização até recuperar a sua condição física.

Você sabia que a intolerância a lactose tem tratamento?

Algumas vezes ela pode ser secundária a outra doença intestinal e, portanto, sempre deve ser investigada por um médico especialista!

Gostou de conhecer um pouco melhor sobre a intolerância à lactose? Você ainda tem alguma dúvida? Vamos continuar essa conversa. Me escreva uma mensagem clique aqui!

Olá! Tudo bem? 👋
1
Olá! Tudo bem? 👋

Caso tenha alguma dúvida, deseje agendar uma consulta ou queira falar com nossa equipe, estamos à disposição. 😄

Abraço!