Descubra como prevenir e tratar a Síndrome Metabólica.

Síndrome Metabólica: entenda o que é e como trata – lá.

  • Síndrome Metabólica

Decorrente aos dias atuais agitados, as pessoas tem tido menos tempo. Isso gera cada vez mais alimentações inadequadas, sedentarismo e consequentemente, a Síndrome Metabólica.

Síndrome Metabólica descreve uma série de fatores que ao se unirem em um indivíduo, aumentam suas chances de desenvolver doenças cardíacas, diabetes, derrames, pressão arterial elevada e etc.

Tem como base a resistência á ação da insulina, o hormônio responsável pelo metabolismo da glicose (açúcar). Por esse motivo, também é conhecida como Síndrome de Resistência á Insulina. A insulina vai agir menos nos tecidos em que é necessária e vai obrigar o pâncreas a produzir mais e mais insulina, elevando seu valor no sangue.

Mas, quais os fatores podem ajudar no aparecimento dessa disfunção?

  • Obesidade (principalmente na região do abdômen);
  • Sedentarismo;
  • Tabagismo;
  • Fatores genéticos;
  • Alimentação rica em gordura;
  • Colesterol elevado;
  • Glicose elevada;
  • Pressão sanguínea alta.

Diagnóstico

Para o paciente ser diagnosticado com Síndrome Metabólica, é necessário que ele apresente ao menos três dos fatores descritos acima.

É medido a circunferência abdominal, a pressão arterial e os níveis de açúcar (glicose) e gordura (lipídios) no sangue em jejum.

A maioria das pessoas que possuem a Síndrome consegue viver normalmente e não sentem sintomas. Entretanto, é necessário um maior cuidado, uma vez que a mesma esta mais exposta a desenvolver doenças sérias cardiovasculares e diabetes.

Possui tratamento? SIM!

Geralmente o tratamento não farmacológico é o suficiente, onde o essencial é que o paciente perca peso e pratique atividade física pelo menos três vezes na semana. Em outros casos, é necessário a associação de medicamentos, como sensibilizadores de insulina; anti-hipertensivo e medicamentos afim de abaixar os valores de colesterol no sangue.

É sempre é bom lembrar que o melhor tratamento sempre será a PREVENÇÃO!

Portanto, tenha uma alimentação saudável, rica em frutas; legumes e verduras. Pratique exercícios físicos.

E, se notou alguns dos sintomas presentes nesse texto, procure o seu médico o mais rápido possível!