A Síndrome do Intestino Irritável (SII) é um distúrbio na motilidade intestinal caracterizado por episódios de dor, distensão abdominal, constipação e diarreia. Classificada como uma doença funcional, a SII não está associada a anormalidades estruturais e bioquímicas, mas pode prejudicar muito a qualidade de vida do paciente, pela persistência dos sintomas. 

Para conhecer melhor essa doença e entender suas causas, sintomas e tratamento, continue a leitura.

Síndrome do intestino irritável: sinais e sintomas

A Síndrome do Intestino Irritável causa diversos prejuízos ao funcionamento das atividades normais do organismo, como o movimento do intestino, a sensibilidade dos nervos intestinais e a forma como o cérebro controla essas funções. 

Por não apresentar anormalidades estruturais, ela não é descoberta através de radiografias, exames endoscópicos, biópsias ou exames de sangue. Ela é identificada, principalmente, por meio dos sintomas relatados pelo paciente e avaliados pelo especialista. Por isso, é essencial estar atento aos sinais que o seu corpo apresenta. 

A Síndrome do Intestino Irritável provoca o surgimento de sintomas que aparecem e desaparecem em intervalos irregulares, o que afeta a qualidade de vida dos pacientes. Os principais sintomas são: 

  • Desconforto abdominal;
  • Dor contínua e forte ou cólicas;
  • Alternância entre períodos de diarreia e constipação;
  • Flatulência exagerada;
  • Sensação de esvaziamento incompleto do intestino.

Além disso, o paciente também pode relatar distensão abdominal, gases, náuseas, dores de cabeça, fadiga, dores musculares e até depressão, ansiedade e dificuldade de concentração.  

Normalmente, as características e a localização da dor, os fatores desencadeantes e o padrão dos movimentos intestinais acontecem com frequência pelo menos semanal, mas a intensidade dos sintomas pode aumentar, diminuir ou mudar com o tempo.

Causas da Síndrome do Intestino Irritável

A SII é um distúrbio multifatorial relacionado a alterações da comunicação entre o cérebro e o intestino, da microbiota intestinal, e consequentemente, da sensibilidade a determinados alimentos. Isso significa que, além da ingestão de certos alimentos, os sintomas podem ser precedidos por alterações psicossomáticas, principalmente o estresse.

Muitos pacientes percebem que certos alimentos ou bebidas influenciam na piora dos sintomas e estudos recentes constataram que uma dieta rica em alimentos altamente fermentáveis, conhecidos como FODMAPs, acentuam os sintomas da SII. 

Dessa forma, destacam-se entre as principais causas da síndrome: 

  • Motilidade anormal do intestino delgado durante o jejum, contrações exageradas após o consumo de determinados alimentos ou devido ao estresse;
  • Hipersensibilidade dos receptores nervosos da parede intestinal;
  • Níveis elevados de neurotransmissores no sangue e no intestino grosso;
  • Infecções e processos inflamatórios;
  • Depressão e ansiedade.

Diagnóstico e tratamento da SII

O diagnóstico da Síndrome do Intestino Irritável é clínico, baseado em parâmetros já bem definidos: os critérios de ROMA IV. Não existe ainda um exame específico para sua comprovação. Assim, o diagnóstico baseia-se nos sintomas, na ausência de sinais relevantes no exame, além de exames que podem excluir outras doenças do trato gastrointestinal.

O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente. Assim, além de mudanças no estilo de vida e na alimentação, pode ser necessário atuar sobre sintomas específicos e o tratamento medicamentoso deve ser individualizado, de acordo com o que mais incomoda o paciente.

Dicas para diminuir os sintomas da Síndrome do Intestino Irritável

  • Identificar e evitar os alimentos que podem desencadear as crises;
  • Adotar uma dieta com baixo teor de gordura e FODMAPS, sempre com orientação do nutricionista;
  • Evitar bebidas alcoólicas e com cafeína;
  • Não mascar chicletes ou chupar balas que contenham sorbitol;
  • Manter uma rotina diária de exercícios físicos;
  • Não fumar;
  • Aproveitar os benefícios da psicoterapia e outras técnicas terapêuticas.

Nosso objetivo com esse artigo é ajudar você a identificar a Síndrome do Intestino Irritável e provar que é possível levar uma vida normal. Para isso, é imprescindível ter uma boa relação com seu médico especialista, pois ele será capaz de definir práticas adequadas para reduzir os sintomas.

Ainda tem dúvidas? Agende agora a sua consulta!

Olá! Tudo bem? 👋
1
Olá! Tudo bem? 👋

Caso tenha alguma dúvida, deseje agendar uma consulta ou queira falar com nossa equipe, estamos à disposição. 😄

Abraço!