Não tão raro, muitos pacientes procuram o gastroenterologista com grande preocupação após perceber sangramento ao evacuar. De modo geral, a presença de sangue nas fezes pode indicar problemas do trato digestivo e precisa ser investigada, mas na maior parte das vezes tratam-se de alterações benignas. 

As características da perda de sangue podem contribuir para a identificação sobre sua causa e origem e o especialista vai definir o melhor tratamento para cada caso e quais exames serão necessários. 

Quer entender melhor sobre as causas mais comuns dessa condição médica e a importância de um diagnóstico correto? Então acompanhe o post e tire suas principais dúvidas. 

Possíveis causas do sangue nas fezes: saiba quais são

Ao contrário do que imagina grande parte da população, o sangramento ao evacuar é uma condição bastante frequente que acomete milhões de pessoas. Embora possa gerar uma importante preocupação e medo, existem diversas causas para esse tipo de problema, que podem variar de uma simples fissura anal até casos mais graves, como o câncer de intestino.

Confira, a seguir, algumas das possíveis causas que podem levar ao sangramento nas fezes.

  • Hemorroidas

As hemorroidas representam um desconforto muito grande para os pacientes. Contudo, apesar do incômodo, é possível mantê-las sob controle com medidas dietéticas e comportamentais e, em alguns casos, uso de medicações específicas e outros tipos de procedimentos.

O esforço contínuo para evacuar, quando atrelado a outros problemas, como constipação intestinal (intestino preso), pode comprometer o processo de drenagem do sangue, levando à formação de hemorroidas.

Essa doença tem um componente genético, ou seja, casos familiares podem indicar uma predisposição para desenvolvê-la em algum momento da vida. Entretanto, ela pode ocorrer mesmo sem qualquer precedente genético, sobretudo em pessoas com uma dieta pobre em fibras e ingestão de líquidos, obesas e sedentárias.

  • Fissura anal

A fissura anal é uma pequena laceração ou ferida localizada nas extremidades do ânus. Suas principais causas estão normalmente associadas à alteração do funcionamento do intestino, fezes volumosas ou endurecidas e secas, típicas da constipação.

Nesse sentido, as feridas podem ocorrer por conta do excesso de força aplicada durante evacuação, principalmente por quem já sofre com a prisão de ventre. Por outro lado, algumas doenças também levam à fissura anal e, se recorrentes, precisam de investigação específica. 

Os sintomas desconfortantes podem variar entre uma simples ardência ao sentar até dores ou sangramento após evacuar.

  • Doença diverticular 

A doença diverticular dos cólons pode evoluir para uma diverticulite, que é a inflamação ou infecção dos divertículos. Os divertículos são saliências, como se fossem saquinhos, presentes no trato gastrointestinal que podem, eventualmente, inflamar, causando a diverticulite. 

Em linhas gerais, o envelhecimento é uma das principais causas da doença, uma vez que a idade avançada está atrelada à perda da elasticidade dos músculos intestinais. Por isso, estima-se que uma parcela considerável da população acima de 60 anos apresente essa condição de forma assintomática.

Além do sangue presente nas fezes, os pacientes podem apresentar distensão abdominal, febre e dor na parte inferior do abdômen. Na maioria dos casos, o tratamento se dá com o uso de analgésicos, antibióticos e uma dieta equilibrada. Contudo, condições mais severas exigem medidas contundentes, como cirurgias para retirada dos divertículos e drenagem dos abscessos.

  • Doenças inflamatórias intestinais

Algumas doenças inflamatórias intestinais, como a Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa, são responsáveis pela mudança no hábito intestinal, provocando desde diarreia e constipação até formas mais graves, como sangramentos retais ao evacuar.

Essas enfermidades são crônicas, cursam com crises agudas ao longo da vida do paciente, que podem alternar com períodos de remissão, e necessitam de acompanhamento e tratamento a longo prazo. 

Embora não tenham cura, esses problemas podem ser controlados com medicamentos e, por isso, é de fundamental importância consultar um especialista para identificar corretamente as causas e aplicar o tratamento adequado, impedindo assim a progressão das doenças.

  • Câncer no intestino e no reto

Sangramentos são sinais importantes e podem representar condições médicas significativas. A presença de sangue em fezes não deve ser ignorada, especialmente por se tratar de um indicativo para diversos tipos de câncer, como intestinal, colorretal ou até mesmo representar tumores na bexiga, colo de útero, estômago, etc.

Em via de regra, a idade avançada e a predisposição genética também são importantes fatores de risco. Porém, dietas ricas em alimentos ultraprocessados e pobre em frutas, vitaminas e demais nutrientes essenciais para a manutenção da qualidade de vida podem evitar o surgimento da doença.

Além disso, vale destacar que pacientes de risco e portadores de doenças inflamatórias intestinais estão propensos a desenvolver esse tipo de câncer. 

Com você pode ver, o sangramento ao evacuar é um problema simples na maioria dos casos. Contudo, é indispensável estar atento a esse tipo de ocorrência, sendo necessária a consulta médica sempre que houver alteração no hábito intestinal.Quer saber mais sobre sangramentos do trato intestinal, suas causas e efeitos no corpo humano? Aproveite sua visita em nosso blog e confira as notícias da área médica que compartilhamos por aqui e fique de olho em nosso Instagram.

Olá! Tudo bem? 👋
1
Olá! Tudo bem? 👋

Caso tenha alguma dúvida, deseje agendar uma consulta ou queira falar com nossa equipe, estamos à disposição. 😄

Abraço!